0

App da vez: 1 Second Everyday

Agenda_Banner

Já imaginou como seria poder olhar para trás e rever os momentos mais importantes de cada dia de sua vida? E que tal se você fizesse isso por meio de um vídeo, que compila imagens de um “oizinho” dos seus amigos, um jantar de Natal com sua família, os primeiros passos do seu filho? Isso já é possível com o aplicativo 1 Second Everyday (disponível para iPhone e Android).

Por meio de gravações diárias de apenas 1 segundo, esse aplicativo é capaz de retratar momentos, meses e até anos da sua vida. Quer dizer, não é sensacional pensar que depois de 10 anos de registro você terá um vídeo de 1 hora contando a história de uma década de sua vida?

Agenda_Banner

 

Editor_Banner

É bem facinho usar o aplicativo. Você pode gravar vídeos (de quanto tempo quiser) em seu celular e, ao abrir o app, ele mostra um calendário e indica em amarelo os dias que você tem gravações. Então é só escolher o vídeo que quer usar, recortar o seu momento favorito e prontinho. Também é possível ativar até 5 lembretes por dia para as filmagens e sincronizá-lo com o iCloud ou Google Drive, o que é uma bela precaução caso você perca seu celular.

Comecei a usar o aplicativo ontem, e o que já me chama atenção é imaginar que a junção de vários segundo podem, no futuro, ser capaz de contar a história da sua vida. Legal, não é? Para os que assim como eu adoram xeretar e descobrir novos apps, esse é um que vale a pena.

 

Para os curiosos:

# Esse app foi bancado pelos participantes do Kickstarter (site para ideias inovadoras sairem do papel por meio de financiamento coletivo). No começo, o idealizador pediu U$20 mil para criá-lo. Mas acabou que ele conseguiu arrecadar quase U$57 mil, e contou com 11.281 financiadores.

# O criador do aplicativo se chama Cesar Kuriyama e foi durante 1 ano de “folga do trabalho” que ele teve a ideia de criá-lo. Você pode saber mais sobre a história do Cesar em um TED gravado em 2012.

0

Avengers Band x The Rocking League: super-heróis rock stars

Se eles já contam com super-poderes para voar, ficar invisível, erguer carros só com uma mão e fazer coisas inimagináveis, por que não usar esses talentos para montar uma banda de rock? Para o design Andrés Moncayo isso parecia fazer sentido.

Andrés é um cartunista colombiano que teve a criativa ideia de ilustrar heróis da DC Comics e da Marvel capazes salvar nossas vidas e também os nossos ouvidos, transformando-os em rock stars. As imagens compõe a divertida série “Super Rockers”.

Na opinião de vocês, quem faria o melhor som?

Avengers band

Wolverine e Homem Aranha

Wolverine e Homem Aranha

Capitão América e Hulk

Capitão América e Hulk

Homem de Ferro, Mulher Invisível e Thor

Homem de Ferro, Mulher Invisível e Thor

The Rocking League

Super Homem e Mulher Maravilha

Super Homem e Mulher Maravilha

Super gêmeos e Batman

Flash e Aquaman

Flash e Aquaman

0

Enjoou? Vende aqui!

 

por enjoei.com.br

por enjoei.com.br

Conheci o Enjoei um dia desses, enquanto lia sobre economia colaborativa. O site funciona como um grande brechó online e hoje conta mais de 100 mil vendedores e 1 milhão de ofertas para todo o Brasil. Nele você pode vender e também comprar de tudo: desde vestidos de noiva e um montão de sapatos, até móveis antigos, objetos de decoração e  fuscas (sim, fuscas fazem sucesso no site!).

Quem nunca precisou dar uma boa arrumada no armário e descobriu um montão de coisas que não usa mais? O Enjoei está ai pra te ajudar a vender todas elas, ganhando uma graninha extra e conhecendo gente bacana. Além disso, navegar no site é bem divertido porque ele conta de forma humorada as histórias dos produtos a venda. Outro dia encontrei um anúncio assim “meninos, desculpem, mas o namoro terminou e a camiseta sobrou! Já passou da hora dela procurar um novo lar, assim como seu antigo dono”. É muita criatividade! ><

Enjoei_02O Café com Donut também está no Enjoei. Aproveitei para fazer uma limpa no meu armário e entender “qualé” a desse site www.enjoei.com.br/CafecomDonut

Enjoou? Então aproveite as dicas abaixo para inscrever seus badulaques no site e praticar o desapego. Vale também ler com atenção a Política de Vendas, para ter certeza se vale a pena entrar nessa.

  • Você pode fazer seu cadastro de forma gratuita, contudo 20% da cada venda + R$2,15 de taxa de anúncio fica para o site (eu sei, deram uma forçada aqui!). Se você não vender, não paga nada;
  • Em seguida, você é convidado para subir as fotos dos seus produtos, além de descrevê-los de uma forma bem batuta, colocar o preço, tamanho, marca, formas de envio, etc. Vale lembrar que o produto ainda passará por uma avaliação da equipe Enjoei, que verifica a qualidade das fotos, se o preço é justo, etc;
  • Tá no ar? Então é só gerenciar sua “lojinha”, responder as dúvidas dos interessados pelos produtos e divulgá-la para os amigos. O Enjoei também te dá uma mão e publica alguns dos anúncios na página do Facebook ou envia por meio de uma newsletter no e-mail dos cadastrados;
  • Ok, negócio fechado! Agora é preciso ter uma conta no www.moip.com.br. Esse site gerencia o valor rebido e cobra uma taxa + R$0,39 para repassar o dinheiro para a sua conta corrente ou poupança. Além disso, o “tutu” só entra na sua conta Moip assim que o comprador der um “ok, recebi e está tudo certo com o produto”.
0

Café com pipoca: os 8 filmes que já me fizeram chorar

Na minha opinião, bons filmes não são somente aqueles com os melhores efeitos visuais, atores renomados, excelente fotografia e trilha sonora. Apesar disso ajudar (e muito), há filmes que ganham minha admiração apenas por conseguir roubar minhas lágrimas. Confesso que não sou uma pessoa muito chorona, mas bons roteiros e histórias emocionantes me fazem gastar bastante lencinhos.

Preparei para vocês hoje uma lista dos meus filmes emocionantes prediletos. Faça uma pipoca, pegue sua caixa de lenços e venha conhecer algumas das histórias que já me fizeram chorar e provavelmente farão o mesmo com você. Mas vou já avisando que o texto possui spoilers. Então espero não comprometer a choradeira de vocês.

001

P.S. I love you (P.S. Eu te amo)

Me lembro até hoje do dia que assisti esse filme, por que estava no cinema com meu irmão. Eu chorava horrores. Ele reclamava por que tinha acabado a pipoca. Pude concluir que alguns homens são insensíveis mesmo. Voltando ao filme, na minha opinião a protagonista Holly, interpretada por Hilary Swank, dá um toque especial a produção. Eu já gosto bastante da Hilary como atriz, mas a Holly é única, maluca, linda, escandalosa e inteligente. Ela é casada com um irlandês, interpretado por Gerard Butler, que morre de uma doença trágica. Ao longo do filme, Holly descobre que Gerry, seu falecido marido, deixou uma série de cartas que irão ajudá-la a superar essa perda. A partir dai é só choro, se prepare.

 

002

Bridges of Madison Country (As pontes de Madison)

Em geral, os filmes de Clint Eastwood são tristes e cheios de drama. Ele consegue fazer com que histórias cotidianas tenham um desfecho simples e ao mesmo tempo inesquecíveis. Eu assisti As pontes de Madison já com essa expectativa. Também poderia ficar horas vendo a Meryl Streep interpretar. Ela é a minha atriz favorita e neste filme faz o papel de Francesca, uma imigrante italiana e dona de casa acomodada com a vida em sua fazenda. Então ela conhece Robert, interpretado por Clint. Ele é tudo que ela sempre quis e não sabia: um viajante que já passou por lugares exóticos do mundo e que vai até a sua cidade tirar fotos das pontes de Madison. Francesca abraça essa oportunidade e eles passam a trocar confidências e se apaixonam. E, apesar disso parecer uma eternidade, acontece em apenas 4 dias, pois Francesca é uma mulher casada e mãe de dois filhos. A renúncia ao amor da sua vida e dedicação à familia é o que fazem de Meryl a grande protagonista desse filme e também responsável por minhas lágrimas.

 

003

UP! Altas Aventuras

Depois de assistir a essa animação da Pixar, tive certeza que Paradise Falls deveria entrar para a lista de lugares que quero visitar um dia (e ele existe sim!). Quando você conhece o Carl Fredricksen, um senhor mal-humorado e reclamão, não imagina que ele e sua esposa passaram sua infância, juventude e vida adulta fazendo planos de viver uma grande aventura. Com o passar do tempo, você descobre também que infelizmente esse sonho não pode ser realizado. Depois que Ellie diz adeus ao Carl (e você chora um montão achando que o mundo não faz mais sentido), surge a grande oportunidade desse rabugento realizar os sonhos que construiu com a sua amada esposa. E tudo isso a bordo de uma casa que voa com balões, um escoteiro gordinho e um cachorro que fala! Ai depois é só alegria.

 

004

Les Misérables (Os miseráveis)

O filme é uma adaptação da famosa obra Os Miseráveis, escrita por Victor Hugo e publicada em 1862. A história é baseada na vida do personagem Jean Valjean, ex prisioneiro durante a revolução Francesa, mas as lágrimas vem mesmo quando Anne Hathaway canta “I dremead a dream”. A atriz interpreta a personagem Fantine e, apesar das curtas aparições, eu não consegui deixar de me emocionar com sua história. Especialmente durante a cena em que ela canta, tudo é interpretado com muita sinceridade e você até consegue sentir o desespero da personagem, que não encontra mais esperanças para viver. Já assisti o filme três vezes e, sempre retorno a parte da música para escutá-la mais uma vez.

005

The Notebook (O diário de uma paixão)

Um dos filmes românticos mais queridos da última década, o “Diário de uma paixão” foi baseado em um livro de Nicholas Sparks e me fez chorar do começo ao fim. O roteiro se intercala entre duas histórias. A primeira conta o romance conturbado vivido por dois jovens na década de 1940 e a segunda mostra um casal de idosos lutando para ficarem juntos apesar das adversidades. Para as solteiras, além das lágrimas que vão rolar ao longo do filme, preparem-se para chorar também pelo protagonista Noha, interpretado por Ryan Gosling, por que ele é uma graça mas já tem namorada.

 

007

Cinema Paradiso

Uma prova de não é só Holywood que pode fazê-lo chorar é assistir Cinema Paradiso. Esse filme italiano de 1988 foi dirigido por Giuseppe Tornatore e é merecedor do prêmio de maior gastador de caixas de lencinho. O filme conta a história de Salvatore, interpretado por Marco Leonardi, que volta para sua terra natal quando descobre que um amigo de infância faleceu. Esse amigo, papel de Phillippe Lioret, é na verdade o projetista do Cinema Paradiso e quase que um conselheiro de “Totó”, apelido de Salvatore quando criança. Em uma cena do filme, o projetista diz que é preciso ficar muitos anos longe da sua origem para conseguir reconhecê-la e, assim, sentir o que é nostalgia. Essa frase resume todo o enredo, mas somente na cena final (na minha opinião a mais emocionante do filme) é que você consegue entendê-la em sua totalidade.

006

Schindler`s List (A lista de Schindler)

Dirigido por Steven Spielberg, esse filme conta a história de Oskar Schindles, um executivo alemão que salvou a vida de milhares de refugiados durante o holocausto. Tenho que confessar que a história é muito triste do começo ao fim, mas a cena da garotinha vestindo um casaco vermelho e a subsequente imagem do que aconteceu com ela deixou meu coração em frangalhos. Com toda certeza esse foi o filme mais triste que já vi na vida. Eu não aguentaria assisti-lo novamente.

 

008

Toy Story 3

Eu cresci assistindo Toy Story e acompanhando as histórias dos brinquedos que simbolizavam a minha infância. Além disso, quando o primeiro filme foi lançado, eu tinha quase a mesma idade do personagem Andy, o que fazia tudo parecer ainda mais real na época. Quando você chega a juventude, onde brincar não é mais uma realidade, assistir a terceira e última parte desse filme é perceber que algo que fazia tanto sentido para você há alguns anos não passa agora de uma agradável memória. No Toy Story 3 você cresce junto com o Andy e o sentimento de nostalgia em relação a infância é o que faz desse filme mais emocionante que os dois primeiros.


E você, quais filmes já roubaram suas lágrimas? Compartilhem suas sugestões aqui nos comentários.

0

Super-heroínas e vilãs incorporam o street style

Até mesmo os super-heróis e vilões precisam tirar um dia de folga e usar roupas mais casuais no lugar de seus tradicionais uniformes. Foi pensando nisso que artista Mingjue Helen Chen, diretora de arte da Paramount Pictures e ex. criativa do Wall Disney, desenhou algumas das personagens da DC vestindo trajes pouco convencionais. O resultado são lindas imagens com um toque aquarela que vocês podem conferir a seguir.

Mulher Gato &  Bat Girl

Mulher Gato e Batgirl

 

Mulher Maravilha e Harley Quinn

Mulher Maravilha e Harley Quinn

 

Supergirl e Hera Venenosa

Supergirl e Hera Venenosa

0

Zuzu Angel ocupa São Paulo

Banner_01

Os cinquenta anos do golpe militar e o início da mostra de um ícone que lutou para encontrar seu filho durante a ditadura não é uma coincidência. A exposição em homenagem à estilista mineira Zuzu Angel abriu para o público ontem, dia 1º de abril, e apresenta quarenta peças de vestuário criadas por ela, além de croquis, fotos, objetos pessoais e cartas que escrevia às autoridades do governo durante sua procura pelo filho desaparecido, Stuart Edgart Angel.

Além de se transformar em referência na luta contra a ditadura militar, Zuleica de Souza Neto, apelidada de Zuzu, também firmou-se como ícone da moda brasileira na década de 60 por conta de suas peças inspiradas no País, com referências do tropicalismo como paisagens naturais, pássaros e estampas florais, e modelagem respeitando o corpo curvilíneo das brasileiras. Em um período em que apenas estilistas homens ganhavam notoriedade com suas criações, Zuzu chamava atenção e competia nas passarelas da moda com grandes nomes como Yves Saint Laurent e Christian Dior.

Também é notória a transformação das peças da estilista após o desaparecimento do seu filho nos porões da ditadura. Com isso, as roupas que desenvolvia ganharam um novo tom, retratando dor, angústia e aversão ao militarismo. Isso é percebido pela substituição das silhuetas curvilíneas por cortes que lembravam uniformes do exército e também de estampas de chita por tanques de guerra, pássaros engaiolados e anjos de luto, uma das marcas de suas criações. Zuzu é um exemplo de valorização da mulher em uma época que o trabalho feminino era pouco aceito, artista autêntica e fiel à cultura brasileira, além de transgressora das regras da ditadura ao transmitir críticas ao regime por meio dos seus estilos.

foto por Daniel Guimarães - Folhapress

foto por Daniel Guimarães – Folhapress

Foto por Daniel Guimarães - Folhapress

foto por Daniel Guimarães – Folhapress

Ocupação Zuzu

Quando? de 1 de abril a 11 de maio

terça a sexta das 9h às 20h/ sábado, domingo e feriado das 11h às 20h

Onde? Itaú Cultural

Av. Paulista, 149 – São Paulo (próximo à estação de metrô Brigadeiro)

Entrada gratuita

Banner_04

Banner_03

Banner_05

1

Vai pra Orlando? Vem ver meu roteiro de 10 dias! (Parte 3)

Sea World_DIA8

Depois de um dia de compras é hora de voltar aos parques. Para os que gostam de brinquedos radicais e muitas montanhas russas, não podem perder o Busch Gardens. Ele fica localizado na cidade de Tampa, a aproximadamente 1 hora e 30 minutos de Orlando. Além das famosas montanhas russas, o parque é também um grande zoológico, com muitos animais e algumas opções de Safari. Para os mais viajantes tranquilos, sugiro que aproveitem o dia para um passeio no Sea World. Esse parque conta com algumas montanhas russas e diversos shows aquáticos, entre eles o com a famosa baleia Shamu.

Animal Kingdom_DIA9

No penúltimo dia da viagem, sugiro uma visita ao Animal Kindgom. O tema do parque, como o próprio nome sugere, é vida animal. Lá você encontrará mais de 202 hectares de área preservada, habitat de quase 2 mil animais. Além de ser um “quase zoológico”, o parque também possui atrações, entre as minhas preferidas a montanha russa Everest e o cinema 3D It’s Tough to Be a Bug (do filme Vida de Inseto). Esse parque possui muitos shows, por isso fique atento a Time Guide, que você retira logo na entrada, e programe-se para não perder nada. Meus favorito é o musical do Nemo. Aproveite que o parque fecha mais cedo (os bichinhos precisam dormir!) e agende um jantar no Medieval Times. Esse é um restaurante no estilo medieval onde, durante a refeição, você assiste um torneio de cavalheiros. E, para tornar tudo ainda mais real e divertido, você come seu jantar todo com as mãos, sem usar talher algum.

Walgreens_DIA10

Aproveite o último dia para arrumar as malas e fazer suas comprinhas finais. Normalmente eu deixo para o último dia a visita aos supermercados Target, Wallmart e a farmácia Walgreens. Se você gosta de maquiagem, dá pra fazer a festa nesses lugares. Lá você encontra cosméticos da Revlon, L`Oréal, Maybelline, Cover Girl, O.P.I e Neutrogena, além de shampoos, secadores, chapinhas, coisas para a casa e para bebês também.

Acho que é isso! Espero as dicas ajudem todos os que estão planejando uma viagem para Orlando. Em breve farei um outro post com dicas de restaurantes de Orlando, que podem ajudar a complementar o roteiro de viagem.